O BANCO

 

    O objetivo principal do projeto foi o de explorar ao máximo o potencial da seringueira como um todo, usar toda a resistência de sua madeira, mostrando que é possível vencer grandes vão com pouca espessura, e explorar toda a flexibilidade da borracha natural. São dois materiais que possuem a mesma origem, mas que tem características completamente antagônicas.


    O banco édipo tem uma estrutura esbelta e delicada justamente para ressaltar toda a resistência que a madeira da seringueira pode proporcionar.


    O assento todo feito em tiras de borracha natural trançadas, busca trazer conforto ao ato de sentar, através da flexibilidade da borracha.


    O trançado é também uma releitura contemporânea das cadeiras e bancos que possuem assentos e encostos de palhinha, bem como, do artesanato de cestarias indígenas, elementos estes bem comuns em nossa cultura.

 

O NOME

 

Assim como na mitologia grega o filho (o látex) foi separado de sua mãe (a seringueira) logo após seu nascimento e viveram, mãe e filho, separados durante um longo tempo, sem que um soubesse da existência do outro. O banco entra como o acaso que os une novamente, de uma forma mais intensa do que foi a separação.

BANCO ÉDIPO 01
BANCO ÉDIPO 01
BANCO ÉDIPO 02
BANCO ÉDIPO 02